Exto <3 Perdizes


17/07/2020

Nossa história com o bairro paulistano já tem mais de 30 anos. Conheça essa trajetória e entenda por que a região é tão importante para nós


Não seria exagero dizer que o desenvolvimento do bairro de Perdizes nas últimas décadas anda de mãos dadas com a história da Exto. 

Fundada em 1987, a construtora e incoporadora escolheu esse charmoso bairro da zona oeste paulistana como uma das regiões para abrigar seus projetos. Já são mais de 30 empreendimentos, entre residenciais e comerciais e, em breve, o Sintonia Perdizes, mais um grande lançamento da Exto, que contribuem para o crescimento da região e são um símbolo dessa relação de mais de 30 anos.

  


E o que Perdizes tem?

Para falar sobre esse bairro tão querido, vale fazer uma viagem no tempo e chegar ao início da sua curiosa história, em 1850. Nesse ano, o vendedor de garapa Joaquim Alves Fidelis e sua esposa Maria de Santa Rixa foram morar em uma região nos arredores do Pacaembu, cheia de árvores nativas. O fundo do terreno onde o casal vivia virou casa de diversos exemplares de perdiz, uma ave conhecida por ser bastante barulhenta. 

Por conta disso, a região ficou conhecida como quintal das perdizes, mas só foi oficializada na planta de São Paulo em 1897. Nessa época, enquanto bairros como a Lapa e a Barra Funda cresciam rapidamente com a indústria, Perdizes, ainda lotada de várzeas e riachos, resistia à urbanização.

Perdizes só passou a se desenvolver, de fato, nos anos 1940, quando o bonde chegou ao bairro, ligando-o a pontos importantes da cidade, como a Praça do Correio e a Barra Funda.

Símbolos de Perdizes, a PUC (Pontifícia Universidade Católica) foi inaugurada em 1949, e o Teatro Tuca, em 1965, com a apresentação da peça “Morte e Vida Severina”, de João Cabral de Mello Neto e música de Chico Buarque. 

Hoje, Perdizes é um bairro charmoso, dinâmico e cheio de personalidade que se transforma o tempo todo. 

Rodeado por vias importantes, como Avenida Sumaré, Avenida Pompeia e Rua Heitor Penteado, e com estações de metrô próximas, como Vila Madalena e Sumaré, o bairro tem uma mistura equilibrada de clima residencial, com muitas ruas tranquilas e arborizadas, edifícios e casas, e agitação cultural e gastronômica, com excelentes restaurantes, bares, padarias tradicionais, museus e um Sesc incrível, que recebe shows e eventos variados. 

Um dos grandes cartões-postais de Perdizes e responsável por definir muito de sua personalidade e a do seu bairro vizinho, a Pompeia, é o Allianz Parque, antes chamado Palestra Itália, casa do Palmeiras. A arena multiuso sedia, além de partidas de futebol, shows, festivais e eventos variados, trazendo muita vida para o bairro. Ali do lado, o Bourbon Shopping é outra opção de lazer e serviços, com supermercado e cinema.


Além disso, Perdizes é casa do Parque da Água Branca, um dos mais tradicionais da cidade, – cheio de verde, é o passeio perfeito para famílias aos domingos. E, quem curte o ar livre, também pode pedalar, caminhar ou correr pela ciclovia da Sumaré. A avenida também fecha aos domingos, tornando-se mais uma opção de lazer para os “perdizeiros”. 

Deu para entender por que Perdizes mora no coração da Exto? E por que muitos Extos moram no coração de Perdizes?

Para nós, é um orgulho crescer com esse bairro e com sua comunidade.

Fonte: Veja São Paulo



Também pode te interessar

Mapa da nossa história

Perdizes, Morumbi, Vila Romana, Lapa… venha fazer um passeio pelos bairros que contam a nossa hist...

Leia mais
Engenharia de ponta

Conversamos com Mauro Dias Ferreira, nosso Diretor de Engenharia, para falar mais sobre essa área, ...

Leia mais
Um mundo chamado Morumbi

...

Leia mais

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso site e plataformas de parceiros. Ao explorar o site da EXTO, é autorizada a utilização das informações coletadas aplicando-as para tais finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.